Dr. Domingos Q. De Paola

CRM i52.106980-2

​- Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP;

- Membro da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética - ISAPS;

- Membro da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica Estética - ASAPS;

- Membro da Academia Americana de Cirurgia Cosmética - AACS;

- Membro do Colégio Internacional de Cirurgiões - FICS;

Rua Siqueira Campos, 93 - Sala 605

Ed. Copacabana Medical Center

Rio de Janeiro / RJ - Brasil

Tels : (21) 2256-3768(21) 2235-6013

Whatsapp: (21) 99994-8124 / (21) 97553-1933

domingosdepaola@hotmail.com

Segunda a sexta das 09:00 às 19:00

Siga-nos: 

youtube-512.png

Retirada de silicone industrial e pmma

      Fazemos há mais de 20 anos a retirada de silicone industrial do corpo além de outros materiais exógenos como o hidrogel, bio-gel, shyntol, óleo mineral PMMA, Metacrill, Aqualift e similares. Claro que cada um destes produtos tem características específicas pelo modo como se espalha pelo corpo o que torna a cirurgia de sua retirada específica para cada produto.

 

      Desses o mais comum é o silicone industrial e, por sorte, é também o que melhor resultado conseguimos na retirada. Claro que nunca se consegue garantir a retirada de 100% de NENHUM desses produtos pois muitos de aderem à pele ou aos músculos tornando impossível sua retirada total.

 

      O percentual de retirada também varia bastante de caso a caso temos produtos extremamente rígidos como o PMMA (Metacrill ou Aqualift) e o óleo mineral que formam um tecido extremamente denso que tem que ser retirado em “pedaços” rígidos o que quase sempre leva a alguma deformidade pos-operatório enquanto outros, como o bio-gel e o silicone liquido são facilmente modelados, durante a retirada, com cânulas especiais não deixando sequelas e muitas vezes melhorando sobremaneira o resultado estético local.

      Claro que mesmo com esses produtos há gradações dependes do tempo de aplicação e quantidade aplicada pois uma das complicações mais comuns são as manchas na pele causadas pela compressão venosa que normalmente regride com a retirada, da mesma forma que a dor por compressão do nervo ciático também regride com a retirada do prouto.

 

      Todas as cirurgias realizadas com o intuito de retirar esses produtos tem por finalidade melhorar os problemas causados. Sempre esclarecemos para os pacientes que são cirurgias reparadoras e não estéticas, sendo claro que procuramos lograr um bom resultado estético em todas mas nem sempre isso é possível!

      Todos esses produtos, quando aplicados no corpo proporcionam resultados imediatos esteticamente excelentes, principalmente na região glútea, os problemas começam a aparecer com o tempo. È uma bomba relógio! Existem pacientes que apresentam sintomas imediatamente após a aplicação e outros apenas anos depois, mas fatalmente em algum momento da vida algum problema aparecerá.

Normalmente essas aplicações são realizadas por pessoas leigas e é sabido, pois já houveram diversos casos de morte após a aplicação.

Fora este que seria o problema maior, existem outros como:

  • Movimentação do produto que muda de lugar, o mais comum é quando usado nas nádegas descem para coxas, pernas e pés, muitas vezes deixando os pés com aspecto de pé de elefante (elefantíase);

  • Deformidades de pele e adjacentes causando a queda da pele e do produto, alterando todo o contorno do corpo;

  • Alterações de coloração e consistência da pele, ficando uma cor vermelha que vai escurecendo e tomando o aspecto da casca de laranja;

  • Inflamações e Infecções muito sérias e de difícil controle, com medicamentos apenas sistêmicos;

  • Necroses de pele também podem vir a acontecer nos casos mais graves;

  • Alterações circulatórias nos locais atingidos.

  • Algumas vezes, principalmente nas crises inflamatórias, levam a dificuldades de locomoção.

       

 Remoção de produtos de preenchimento facial

     

Fazemos também a retirada de produtos de preenchimento na face, sendo o mais comum o PMMA (Metacrill ou Aqualift) com cirurgias semelhantes ao lifting facial e algumas vezes também por dentro da boca.

            

      A cirurgia para a remoção do PMMA da face consiste em um descolamento da pele da face, em técnica similar ao lifting facial. Os tecidos alterados, devido ao produto, são então individualizados e retirados com todo o cuidado e delicadeza necessários para evitar problemas de lesão dos nervos da face. Nas áreas centrais da face como o sulco naso geniano e áreas mandibulares retiramos por dentro da boca para evitar a lesão dos nervos. Muitas vezes, nesses casos é necessário um segundo tempo cirúrgico alguns meses depois para corrigir possíveis depressões causadas pela retirada usando-se para isso a técnica de lipoenxertia.         

 Cirurgia para remoção de silicone nos glúteos e coxas

Para a retirada do silicone e similares da região glútea e coxas normalmente iniciamos o procedimento aspirando o produto e toda a gordura do subcutâneo onde o produto se encontra embebido com cânulas especialmente fabricadas com esta finalidade pois se utilizarmos cânulas de lipoaspiração retiraremos a gordura e deixaremos o silicone.

 

      Isto feito fazemos uma incisão em “flor de lis” na porção superior dos glúteos e dentro da marca do biquíni. Por esta incisão toda a área comprometida é descolada e mais uma vez fazemos o esvaziamento agora com curetas para retirar o máximo possível do produto.

 

      Neste momento temos duas opções fazer um pequeno retalho de pele para dar algum enchimento a este glúteo agora totalmente esvaziado ou colocar um implante de silicone dentro do musculo glúteo para reconstruir esta região e tentar chegar a um resultado similar ao do pré-operatório. Isto feito é então tracionada a pele ao máximo para cima para elevar todo o glúteo e a incisão é fechada com pontos internos e cola cirúrgica.

 

Sempre deixamos um dreno de sucção na região descolada!

Trabalhamos com este tipo de cirurgia há mais de 20 anos com resultados bastante positivos.

Perguntas Frequentes

1 - Qual é o tipo de anestesia e o tempo de internação?

R: Na face, a anestesia é local com sedação e a internação pode durar de 12 a 24 horas.

     No corpo a anestesia é raque com sedação e o tempo de internação também é de 12 a 24 horas.

2 - Quanto tempo para voltar às atividades normais?

R: Dependendo da extensão da retirada a recuperação pode durar cerca de 15 dias. Quanto ao retorno aos exercícios físicos, em geral são liberados após 30 dias.

3- Qual é a expectativa em relação à dor?

R: O pós-operatório só é doloroso se for colocado implante no mesmo tempo cirúrgico, ainda assim dura cerca de 3 dias e pode ser facilmente controlado com analgésico à base de codeína.

4- Existirão pontos a serem retirados?

R: Não. Toda sutura é interna e sobre a ferida usamos uma cola que permanece por 15/20 dias protegendo a área e permitindo que posso tomar banho logo nos primeiros dias.

5- A cirurgia para remoção do silicone líquido garante que não terei mais reações inflamatórias ou outros problemas relacionados ao silicone?

R: Na grande maioria dos casos sim, porém não podemos garantir que nunca mais haverá reações até porque nunca é possível remover 100% do preenchimento líquido. O que podemos afirmar pela nossa experiência é que quanto maior a retirada menor a frequência de todos os tipos de reação adversa causadas pelo silicone, esse é um dos motivos pelos quais há casos em que são recomendadas mais de uma cirurgia.

Veja a explicação dos procedimentos, passo a passo em 3D:

Linha do tempo do pós-operatório

7-10 dias

14 dias

21 dias

30 dias

6 meses

Dreno é retirado.

Início das drenagens linfáticas.

Já pode sentar e deitar sobre a prótese.

Exercícios físicos e praia liberada.

Solicitado ressonância para avaliação de resultados.